terça-feira, 29 de novembro de 2011

Atrevido Coração

Sôfrego, me tornei,
naquele instante.
Havia em mim
o gosto do pecado,
e mesmo assim,
ficaste a meu lado.
Senti-me importante,
como um rei.
Ao meu ouvido,
tu balbuciaste,
algumas obscenidades.
com sensual liberdade,
envolta em libido,
tomaste na mão,
meu atrevido
coração.

Marco Orsi

domingo, 27 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

domingo, 20 de novembro de 2011


O SUBSTRATO DA PSIQUE
.
Se a alma encontra-se em convulsão,
e nada mais parece fazer sentido,
alguns conselhos são bem recebidos,
trazendo alento para o coração.
.
Nos labirintos se encontra a razão
dos sonhos que podem ser convertidos
em fatos, mesmo os desconhecidos,
que outrora foram somente ilusão.
.
Quando desconhecemos o porquê,
dos caminhos tortuosos da mente,
permanecemos sempre dela a mercê.
.
Tantas vezes estamos dependentes,
e buscamos no substrato da psique,
um alivio para nosso subconsciente.
.
Marco Antonio Orsi

terça-feira, 8 de novembro de 2011

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

ENTRE ONDAS DE CRISTAIS

Tão leve como uma pluma ao vento,
viajando na direção da flor.
Desta forma também vai o meu amor
em teu encalço nesse mesmo momento.

Cabe entre nós um belo sentimento,
o qual quisera eu saber como expor.
Porém, confesso-te: não sei de cor
como executar este atrevimento.

Tal qual um destemido sonho errante,
que navega entre mares de corais,
enfrentado uma procela instigante.

Procuro-te entre as ondas de cristais,
pois não consigo esquecer teu semblante.
Tomara não seja tarde demais.

Marco Antonio Orsi

ANDANDO NO FIO DA NAVALHA

Estou atravessando um momento deveras atroz
Misturando dores, perdas e falta de inspiração,
Andando no fio da navalha e com toda sensação,
Que a qualquer instante poderei escutar a tua voz.

Entretanto, sei que isto não é possível, porque nós,
Estamos tão distantes que nenhuma nova reação,
Poderá chegar para aplacar a dor de um coração,
Que sofre por tudo, e por muito tempo estar a sós.

Pouso no dilema intrigante de tua indiferença,
O qual mais parece com uma nova mentalidade,
De viver sofrendo, alienada de tudo o que pensa.

Neste atribulado encanto que vem da realidade,
Que tudo dissimula e nos leva a crer na diferença,
Estampada em pergaminhos de uma falsa verdade.

Marco Antonio Orsi

DE TANTO TE AMAR

Sonhos embalados nas manhãs de verão,
em tons matinais, vividos a beira mar.
Dos cálidos momentos de tanto te amar,
resultam estes versos de pura emoção.

Uma suave brisa percorre a mansidão,
da luminosa manhã que lembra o teu olhar,
o qual atravessa-me o corpo e vai se alojar,
bem no fundo de minh’alma, com precisão

As ondas lentamente quebram na areia.
Trazendo uma paz, a qual, transborda alegria,
lembrando do intrigante canto da sereia.

Com meus pés molhados brinco de fantasia.
Procuro saber, em vão, como se norteia,
a inspiração dessa minha doce poesia.

Marco Antonio Orsi

DE TERNURA VESTIDA

Vens apenas de ternura vestida,
parecendo que estás a me esperar.
Eu já sonho contigo em minha vida,
esse fato não posso mais negar.

Será que tu és a minha prometida?
Com certeza, já não posso afirmar.
Entretanto, chegas muito atrevida,
e fazes o meu instinto balançar.

Olho pros teus cabelos enfeitados
de rosas, sobre os ombros caídos.
E sinto os meus sentidos excitados.

Teu corpo nu deixa-me contraído.
Acho que estou ficando apaixonado
e com meu coração desprotegido.

Marco Antonio Orsi

COMO AMAR UMA MULHER

Quando for amar uma mulher,
Ame-a com toda a intensidade.
Mostre-lhe o que é felicidade,
Seja onde for que você estiver.

Não faça dela uma qualquer,
Mantenha sempre a dignidade.
Trate-a com toda a suavidade,
E terá dela tudo o que quiser.

Do seu colo faça-lhe um ninho,
Com se fosse a sua andorinha,
E não seja com ela mesquinho.

Diga-lhe que ela é a sua rainha,
Trate-a com o maior carinho,
E poderá dizer:- Ela é minha.

Marco Antonio Orsi
video

terça-feira, 13 de setembro de 2011

segunda-feira, 12 de setembro de 2011


A ROSA ACORRENTADA

Tal qual a bela rosa que fenece,
esmagada entre os elos da corrente.
Assim a minh’alma também padece,
toda vez que a tua falta ela sente.

Neste infortúnio, o qual até parece,
ser desejo de um sonho recorrente,
renova-se apesar de toda prece,
e mesmo assim sente-se tão impotente.

Como poder sair desta prisão,
ó rosa vermelha, tu que já sentes,
sobre ti todo o peso do grilhão?

Assim a minha vida se ressente.
abatida pela cruel paixão,
a qual ainda em mim está florescente.

Marco Antonio Orsi

domingo, 11 de setembro de 2011

video

LOBA DENGOSA

Loba dengosa,
Estirpe de alta classe,
Não espera que passe,
A vez de ser manhosa.

Loba dengosa,
Prendes com facilidade.
A presa que é a felicidade,
Na tua vida amorosa.

Loba dengosa,
Esperas com paciência
Que te peçam clemência
Pois sabem que és generosa.

Loba dengosa
Do alto do teu altar, esbelta,
Dominas de forma discreta,
Porque és uma flor mimosa.

Marco Antonio Orsi

>
VERSOS PERFEITOS...

O que são afinal versos perfeitos?
Senão aqueles vindos do coração,
Os quais nos trazem a sensação,
De que nossa vida ainda tem jeito...

Não pense nas estrofes carentes,
Onde se misturam amor e solidão,
Sorve somente o que é belo, então,
Entenderás como tudo é diferente.

Pense apenas nos felizes momentos,
Que juntos ainda teremos nesta vida,
E que esta, por tudo será agradecida,
Adornada pelos nossos sentimentos.

Marco Antonio Orsi
video

quarta-feira, 6 de abril de 2011

SONHOS DO AMANHÃ

Eu queria ser,
como o altivo Condor,
para, então poder,
abrir as minhas asas,
e bem alto voar.
Lá de cima poder avistar
bem pequenas, as casas.
Ou quem sabe seguir
para além do azul do mar,
e deste modo conseguir,
sem querer, chegar
num imaginável lugar,
onde meus sonhos vão dormir,
quando eu estou acordado.
Poderia, então perguntar:
o que será que os meus sonhos
nesta hora estão sonhando?
Acabar assim decifrando,
de um modo prematuro,
o que me reserva o futuro.
Pois se no hoje eu estou
pode ser que o meu sonho,
num inequívoco afã,
lá no ontem ficou,
sonhando com meu amanhã.

Marco Antonio Orsi